Carnaval aquece mercado e amplia oportunidades para pequenos negócios

Segmento já começou a lucrar com as prévias carnavalescas, mas os empreendedores estão se preparando mesmo é para o período momesco, onde esperam aumentar as vendas.

Enquanto os foliões de carteirinha aguardam ansiosamente pelo feriadão que se aproxima para caírem na festança de Momo, empreendedores se preparam para aumentar o seu faturamento durante o período. Seja nas atividades de comércio, prestação de serviços ou economia criativa, ninguém duvida: o carnaval movimenta uma cadeia produtiva significativa.

 

Atividades como alimentos e bebidas, vendas de acessórios e artigos carnavalescos, confecção ou customização de fantasias e abadás, pousadas e hotéis, agências e receptivos, salão de beleza (maquiagem e cabelereiros), empresas de segurança, transporte (táxi, motoristas de aplicativos, locadoras de veículos), imobiliárias, além de toda uma gama de profissionais da economia criativa – músicos, fotógrafos, artistas plásticos, atores e atrizes e etc., acabam ganhando com o Carnaval. A festa é uma opção de renda, ainda, para quem está desempregado ou quer ampliar o orçamento familiar e optando em ser vendedores ambulantes durante a folia.

 

Antenado com a data comemorativa e com a oportunidade que traz aos empreendedores, o Sebrae oferta cursos e oficinas rápidos para quem quer melhorar as vendas nesse período. Na cidade de Rosário, por exemplo, que tem a expectativa de receber 20 mil visitantes para a festa, a instituição realizou o II Carnaval de Oportunidades no início deste mês de fevereiro, com oficinas de gastronomia para empreendedores da área de alimentos, além de palestras específicas sobre empreendedorismo, identidade visual, reciclagem de resíduos e microempreendedor individual.

 

“Tivemos, ainda, uma parceria entre Sebrae, Senar e Prefeitura de Rosário que favoreceu a capacitação dos membros da Associação dos Barraqueiros do município, com vistas a melhorar a prestação de serviços aos clientes durante os dias de folia – para atender melhor tanto a população local quanto aos visitantes que a cidade espera receber nesse período”, informou o gerente da unidade regional do Sebrae em Lençóis-Munim, Davi Felipe Amorim.

 

“Aprendemos muito com essas oficinas, principalmente quanto às boas práticas de manipulação dos alimentos, receitas de caldos diferenciados e também a questão da reciclagem dos resíduos. Este será um legado que o Sebrae está deixando a todos nós para que possamos melhorar o atendimento ao público não apenas no Carnaval, mas para melhorar a qualidade dos produtos que a gente comercializa, destacou a presidente da Associação dos Barraqueiros de Rosário, Késia Dutra, destacando que o carnaval.

 

Estratégias eficazes

A empresária Joyce Gama, que tem uma marca própria de calçados, está aproveitando o ar festivo das prévias carnavalescas para vender seu estoque de rasteirinhas. Fazendo uso de promoções e agregando outros acessórios, como os calçados de uma linha infantil que comercializa, ela aqueceu suas redes socais com estratégias segmentadas de vendas.

 

“A minha loja é apenas online. Tenho uma lista de transmissão de clientes assíduos, novos clientes e outros que procuram e nunca compram, porém que eu mantenho nos meus contatos, inclusive sabendo de suas numerações e preferências. Aí, envio promoções e novidades diferenciadas para esses grupos. Com o mote do Carnaval, por exemplo, já vendi praticamente todo o meu estoque de rasteirinhas e da linha infantil”, comenta a empresária, destacando que busca aliar datas comemorativas ao seu negócio. “A gente sempre encontra um artigo que pode ser vendido nessas datas e que podemos usar como atrativo para outras vendas”, ensina a empresária.

 

Para a artesã Cláudia de Queiroz, que junto com a irmã faz mimos e bonecos, nichos de decoração para quarto infantil, além de lembrancinhas de maternidade, batizados, aniversários e casamentos, a folia de Momo não seria uma data ideal para vender suas produções. Mas, como bem disse a empresária Joyce Gama, para quem empreende e usa a criatividade, as oportunidades sempre aparecem.

 

E para as irmãs artesãs o Carnaval as desafiou a diversificar. Compraram penas e paetês e confeccionaram tiaras coloridas, com motivos da época carnavalesca, para aumentar o faturamento tanto nas prévias quanto nos quatro dias de festa. “Colocamos as produções no nosso ponto de venda fixo e também usamos a estratégia das redes sociais para vender as tiaras com preços de R$ 10, R$ 15 e R$ 20. Tem dado certo!”, garantiu Cláudia.

 

Beleza e costura

No universo da beleza, os profissionais da área também aproveitam para colocar a criatividade no ritmo de Momo. A maquiadora Luanne Durans já disponibilizou pincéis, sombras e todo o arsenal de maquiagem de seu salão de beleza para atender as clientes foliãs.

 

“Estamos investindo mais nas prévias carnavalescas com as ‘makes para bloquinho’, maquiagens para quem quer acompanhar as bandinhas de carnaval de rua sem perder a beleza e, claro, o brilho. Criamos combos com maquiagens e cílios e outro com lavagem de cabelo e escova, além de promoções na área de manicure e pedicuro. Ou seja: a cliente já sai do salão linda e pronta para se divertir nos blocos e bandinhas de rua”, informa a maquiadora, comentando que, para inspirar suas clientes, ela posta sempre vídeos com dicas e tutoriais de beleza para esse período.

 

No ramo de costura, os empreendedores também estão faturando alto. Confecção de fantasias, bordados e customização de abadás são os serviços mais procurados nos ateliês. “Quem gosta de carnaval quer sempre sair às ruas com algo diferente, seja no cabelo, na maquiagem e, principalmente, nas roupas que devem ser leves, coloridas e com muito brilho. Tenho clientes que mandaram confeccionar fantasias para cada um dos quatro dias da festa! Alguns pedem coisas mais simples, mas outros querem sair mesmo é com plumas, paetês e muito glamour. O importante para nós é deixar o nosso cliente satisfeito”, comenta a empresária Maria Fernanda Santos, dona de um pequeno ateliê de bairro. “Chego a contratar mais costureiras para suprir a demanda, porque se eu ficar sozinha não dou conta do trabalho”, revela.

 

Dicas para empreendedores

Independente do nicho de negócio, o Sebrae destaca algumas dicas para quem é empreendedor e quer faturar um pouco mais durante o Carnaval. De acordo com a gerente de Soluções Empresariais do Sebrae no Maranhão, Keila Pontes, a hora é de chamar a atenção do consumidor com objetivo de fidelizar os que já são clientes e conquistar novos.

 

“Por isso, use e abuse da criatividade e leve a alegria ao seu negócio, um sentimento que combina com o Carnaval, além de uma decoração atrativa e colorida. Faça promoções de produtos específicos do período, pensando em fidelizar a clientela, com cupons promocionais ou algum bônus para compras futuras. Se for possível, estabeleça parcerias com outros pequenos negócios complementares ao seu, para compartilharem ideias, promoções e clientes e deixá-los mais satisfeitos em sua experiência de consumo”, orienta a gerente.

 

"Também é importante dar destaque aos produtos ou serviços relacionados à festa. Perceba se há algum item que poderia ser comercializado apenas nessa época do ano e coloque-o em evidência. Saiba se diferenciar e aposte em embalagens personalizadas com alguma utilidade para a folia", acrescenta Keila Pontes. “Mas não esqueça que tudo começa pelo atendimento. Ele é tudo em um negócio e pode transformar um potencial cliente em um consumidor permanente de sua marca. Por isso, nunca é demais lembrar a importância do sorriso nos lábios e do bom atendimento aos clientes”, enfatiza a gerente do Sebrae.

 

 

 

Mais informações:

Assessoria de Imprensa do Sebrae no Maranhão

(98) 3216-6133

 

Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800

Facebook.com/sebraema

Youtube/umcsebraema

Twitter: @Sebrae_Ma

Instagram: @SebraeMaranhao