Coronavírus

Fundo do Sebrae vai garantir financiamentos até R$ 12 bilhões para micro e pequenas empresas

Recursos estarão disponíveis nos bancos oficiais.

O Sebrae iniciou na última semana um conjunto de ações para orientar e capacitar os pequenos negócios para acesso a esse crédito e, no último dia 06 de abril, em parceria com a CBMAE/MA, teve início o Balcão de Renegociação e Mediação, para ajudar as empresas no reescalonamento de seus compromissos.


Pelos próximos três meses, pelo menos 50% da arrecadação do Sebrae será destinada para ampliação do volume de recursos para socorro aos pequenos negócios neste momento de pandemia.


Os recursos serão alocados no Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe), possibilitando elevar as operações de microcrédito com taxas mais baixas, maior prazo e melhor período de carência para micro e pequenas empresas e empreendedores individuais.


Estimativas apontam que a iniciativa de socorro deve começar com R$ 1 bilhão em garantias, o que permitirá a concessão de aproximadamente R$ 12 bilhões em crédito para pequenos negócios. A ação foi anunciada no dia 31 de março, por meio da Medida Provisória 932, publicada pelo Governo Federal.


Essa ação ataca um dos principais obstáculos no acesso ao crédito por parte dos pequenos negócios, que é a exigência de garantia pelas instituições de crédito.


“Com essa iniciativa, o Sebrae age, buscando eliminar o principal gargalo no acesso dos pequenos negócios ao crédito, que são as garantias exigidas pelas instituições financeiras. E, por outro lado, trabalha para elevar a oferta de crédito e facilitar o socorro aos pequenos negócios, evitando que eles, que são a principal força da economia nacional, economia nacional tenham melhores condições de sobrevivência e manutenção da ocupação e emprego, bem como de preparação para a retomada da economia pós-Covid19.”, comenta o diretor Técnico do Sebrae no Maranhão, Mauro Borralho.


COMO VAI FUNCIONAR
O Fampe viabilizará a garantia necessária às micro e pequenas empresas e MEI’s interessados nos recursos, de modo que possam atender às exigências das instituições financeiras no que se refere às garantias para cobertura da tomada de crédito. Hoje, o Fampe conta com aproximadamente R$ 470 milhões em recursos disponíveis e, a partir da MP, passou a contar com R$ 500 milhões a mais para garantir o socorro, por meio de recursos, aos pequenos negócios.


Além de entrar com recursos para alavancar o volume de operações de crédito, o grande diferencial do Fampe é que o Sebrae vai acompanhar os donos de pequenos negócios buscarem as instituições financeiras tomar empréstimos.
"Vamos trabalhar com operações de crédito assistidas, ofertando orientações que serão um fator mitigador do risco aos agentes financeiros e tomadores do crédito. No Maranhão, estamos com as nossas equipes voltadas para essa orientação, que vai dar ao empreendedor mais segurança sobre a operação e sobre a aplicação dos recursos. Além disso, colocamos à disposição um conjunto amplo de produtos e serviços do Sebrae, entre cursos on line, consultorias on line gratuitas, capacitações à distância, dentre outras soluções, para apoiar os pequenos negócios nesta crise sem precedentes”, completa o diretor técnico.


O regulamento do Fampe está sendo adaptado ao momento atual, de modo a assegurar aos donos de pequenos negócios as condições adequadas de prazo de pagamento, taxas de juros e período de carência. E, além disso, em âmbito nacional e nos estados, o Sebrae negocia com novos parceiros, como governos estaduais, bancos e agentes financeiros para ampliar o volume de recursos disponíveis no Fampe e fazer o crédito a um número maior de empresas.


“Esse momento exige um esforço de todos os agentes envolvidos na operação, para que esta solução chegue o mais rápido possível aos pequenos negócios, de modo que possam ter o acesso facilitado em condições ajustadas à realidade atual das empresas, que perderam todo o seu faturamento”, comenta Mauro Borralho.


Semana de Crédito
O anúncio do Fampe como fundo garantidor para os pequenos negócios na tomada de crédito neste momento de crise coincidiu com a Semana de Crédito, que aconteceu de 06 a 08 de abril, momento em que, no Maranhão, o Sebrae concentrou suas ações de atendimento online para orientar empreendedores sobre o tema, com o apoio de parceiros e instituições financeiras.


Na programação, uma série de diária de Lives (transmissões ao vivo) geradas a partir das redes sociais, oferta de conteúdo especializado através de consultorias online e cursos gratuitos, através dos canais de atendimento digitais, em parceria com a Câmara de Mediação e Arbitragem Empresarial do Maranhão – CBMAE/MA dá início ao Balcão On de Renegociação e Mediação, por meio da plataforma Quero Conciliar (https://sistema.cbmae-ma.com.br/iniciar), operada pela CBMAE. A ideia é orientar os pequenos negócios no reescalonamento de seus compromissos, apoiando a renegociação de débitos já existentes e as condições das negociações futuras.

 

Mais informações:

Assessoria de Imprensa do Sebrae no Maranhão

(98) 3216-6133

 

Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800

Facebook.com/sebraema

Youtube/umcsebraema

Twitter: @Sebrae_Ma

Instagram: @SebraeMaranhao