Economia Criativa

Sebrae e Conselho Britânico estimulam a economia criativa no MA

Além do Maranhão, outros oito estados do Nordeste executam a ação desenvolvida com apoio da School of Leadership (Paquistão) e Nordicity (Reino Unido).

Uma parceria entre o Sebrae e o Conselho Britânico no Brasil está possibilitando a realização no Maranhão do programa DICE – Developing Inclusive and Creative Economies – em português, Programa de Desenvolvimento de Economias Inclusivas e Criativas.

 

O DICE é um programa do Conselho Britânico que apoia o desenvolvimento da economia criativa com impacto social no Reino Unido e em mais cinco países: Brasil, Egito, Indonésia, Paquistão e África do Sul. No Nordeste brasileiro nove estados desenvolvem a ação: Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e Maranhão.

 

O DICE Fellowship foi desenvolvido no Paquistão, com apoio da School of Leadership (Paquistão) e Nordicity (Reino Unido). É uma metodologia que deve atender uma variedade de empreendimentos em termos de tamanho, setor e experiência.

 

O programa é baseado em três pilares: Aprendizado, Mentoria e Fortalecimento da Rede.

 

No Maranhão inicialmente três cidades estão sendo contempladas com o programa: São Luís, Cururupu e Guimarães, as duas últimas na região do litoral ocidental maranhense. O critério de escolha das cidades participantes foi a relevância para o cenário da economia criativa no estado, onde todas possuem forte apelo cultural, artístico e no segmento do turismo, também englobado dentro do universo da economia criativa.

 

Para participar do programa o participante precisa atender alguns requisitos como, ser jovem de periferia, ou mulher empreendedora, afro-empreendedores, LGBTS+, pessoas com necessidades especiais; ter mais de 18 anos, possuir um empreendimento criativo ou social (com ou sem CNPJ), funcionando com a no mínimo um ano e principalmente, vontade de crescer e fazer crescer os seus negócios.

 

O programa é inteiramente gratuito para os participantes e é composto por duas fases conduzidas por consultores/facilitadores com o apoio de mentores especialistas nas áreas de gestão de negócios.

 

A 1ª fase, chamada de Bootcamp reúne 60 Empreendedores pré-selecionados e distribuídos em duas turmas com até 30 pessoas. A 2ª fase que é a do treinamento completo, que segue até o final de março, nela, os empreendedores selecionados na primeira fase do programa participam de uma imersão de cinco semanas, formando uma turma de 30 pessoas.

 

Em São Luís a primeira fase do programa já foi realizada em novembro, em Cururupu a fase inicial aconteceu recentemente e em Guimarães, o Bootcamp acontece entre os dias 12 e 14 deste mês. Ainda em fevereiro e durante todo o mês de março acontece a segunda fase do DICE no estado.

 

Para a gestora do programa de economia criativa do Sebrae Maranhão, Danielle Abreu, participando do programa, os empreendedores criativos do estado ampliam as possibilidades de tornar os seus negócios verdadeiramente sustentáveis do ponto de vista econômico e administrativo.

 

“Além de fortalecer a pluralidade cultural e criativa dos nossos empreendedores no Maranhão, o DICE tem como um dos principais objetivos capacitar e profissionalizar essas atividades criativas, incentivando os empreendedores a pensar os seus negócios de uma forma mais organizada, auxiliando-os na formação de uma rede de contatos dos mais diversos segmentos da economia criativa. Por isso o Sebrae decidiu ser parceiro na ação, uma vez que é uma forma de contribuir ainda mais para o desenvolvimento de pequenos negócios ligados à economia criativa”, destacou Abreu.

 

Mais informações:

Assessoria de Imprensa do Sebrae no Maranhão

(98) 3216-6133

 

Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800

Facebook.com/sebraema

Youtube/umcsebraema

Twitter: @Sebrae_Ma

Instagram: @SebraeMaranhao