Arte e Criatividade

Mulheres são a maioria na economia criativa do Nordeste

Mapeamento aponta perfil feminino dominando a cena dos criativos no Nordeste, com maior concentração na faixa etária de 30 a 39 anos, atuando, a maioria, em empreendimentos com mais de cinco anos no mercado.

Com o marco da criatividade, as mulheres hoje representam 55% dos empreendedores criativos da região Nordeste, contra 43% de homens e 1% que se declararam transgênero. A média de idade é de 30 a 39 anos de idade (32%, dos pesquisados), atuando em negócios com mais de cinco anos de existência.

É o que mostra o Mapeamento de Economia Criativa do Nordeste, realizado entre agosto e outubro de 2020, numa parceria do Sebrae com o Impacta Nordeste e a Pipe Social.

No perfil levantado pelo Sebrae, estão pessoas como a arquiteta e ilustradora de produtos artesanais, Rosiane Farias Bastos, atendida pelo Sebrae por meio de ações dos projetos local e Regional Nordeste de Economia Criativa.

Uma consultoria na panificadora do pai, em 2006 e 2018, foi o primeiro passo na carreira e o marco da chegada ao Sebrae, segundo a criativa. Desde então, ela encontrou na instituição parceria para o crescimento das atividades como arquiteta e ilustradora de artesanato. Ela ressalta que a criatividade é um diferencial.

“A criatividade é o segredo para o negócio dar certo. Mas também conta o engajamento nas muitas oportunidades abertas pelo Sebrae. Hoje, eu percebo que a economia criativa está revolucionando cada vez mais os negócios no mundo e o Sebrae tem sido, ao longo desses anos, fundamental, com cursos, consultorias, mentorias, insights de mercado e outras atividades que nos ajudam a crescer como empreendedores e na gestão dos nossos negócios criativos”, pontuou.

Ao longo desses anos, Rosiane teve acesso a consultorias e mentoria. O Dice Fellowship, Travessia e a Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos estão no curriculum. “O Sebrae tem sido a fonte de conhecimento e tecnologia na área de gestão direcionada ao meu segmento. É, ainda, no apoio em eventos como a Feira de Desenhistas, que abrem excelentes oportunidades de contato com o mercado consumidor dos produtos criativos”, explica ela.

Rosiane Bastos conta que, no momento, tem alternado a produção como arquiteta e ilustradora, produzindo, em seu ateliê, projetos de arquitetura no estilo rústico para cidades como Barreirinhas e Santo Amaro (na região dos Lençóis Maranhenses) e pinturas nas técnicas ‘Aquarela sobre papel’, criando diversos produtos, repondo estoque em pontos de venda em parceria com livrarias, lojas de artesanato e papelarias, além de produzir vídeos educacionais para demonstração técnica no Youtube.

“Todos esses foram caminhos abertos em que pudemos aplicar o conhecimento adquirido no Sebrae para melhorar nossas atividades e a gestão dos negócios criativos”, frisa a arquiteta.

Para Danielle Abreu, analista do Sebrae no Maranhão e gestora do projeto Cadeia de Valor da Economia Criativa Nordeste, o mapeamento dos criativos realizado pelo Sebrae foi importante justamente para conhecer o perfil e necessidades de empreendedores como Rosiane e trabalhar ações para oferecer a esse público a preparação necessária para empreender em seus negócios criativos de forma sustentável e com maiores chances de sucesso.

“Conhecer a realidade e as reais necessidades dos empreendedores criativos é importante para que possamos direcionar os esforços e elaborar estratégias de atuação focando demandas destes e para fortalecer o ecossistema da economia criativa do Maranhão. Esses dados nos apontam caminhos de ação importantes e vão se expressar, na prática, em ações bem mais estratégicas e direcionadas para que esses empreendimentos possam ser bem-sucedidos, lucrativos, tanto quanto inovadores e criativos”, afirmou a analista.

 

Mais informações:

Assessoria de Imprensa do Sebrae no Maranhão

Contato:

(98) 3216-6133

Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800

Facebook.com/sebraema

Youtube/umcsebraema

Twitter: @Sebrae_Ma

Instagram: @SebraeMaranhao